Cia  da palavra

A poética transforma a palavra num cristal de rara beleza.

Ler é nobre.
Textos


Cor do amor
Sinta. Escolha a tinta.
Derrame e emane a cor.
Corra. Sugue a polpa com ardor.
A tinta mistura.
Não está escura,
mostra-se nua e crua.
Será a cor real do amor?
Mistura-se novamente a aquarela.
Será amarela?
Troca-se o papel, limpa-se o pincel.
Será azul-céu?
Mergulha-se em novo intento.
Será essa a cor do amor?
Pinta-se, repinta-se e muito e tanto.
Será então o branco?
Acabaram-se as tintas.
Mas que sina!
E agora?
Joga-se tudo fora?
Ora, ora...
Vamos compor...
O amor não tem cor...

Nelmara Cosmo
 
COSMO
Enviado por COSMO em 31/03/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras