Cia  da palavra

A poética transforma a palavra num cristal de rara beleza.

Ler é nobre.
Textos


Sangue-óleo, uma interrogação!!!

Sangue-óleo, uma interrogação!!!

Flâmulas, flores, cores
formam, informam.
Agigantam, encantam.
Tons, aqui, lá, em todo canto.
País amado Brasil!
Azul brilhante anil!
Frases contam tua glória:
Ordem e Progresso!
Eis o passaporte, o ingresso
compondo a história.
Terra de rica fauna e agricultura.
Lendas e cultuada cultura.
Brilha em aroma suas matas.
Filtra o sol em manhãs exatas.
Gigante pela própria natureza!
Povo indígena, legado de riqueza.
Bela e certa natividade.
Cai a lágrima da fatalidade.
Massacrado, deportado da terra.
Ingrato explorador!
Dominador de ares e mares.
Amarra a terra no laço, implode tudo.
Mata a cultura nacional.
Verde, amarelo, azul e branco tão real.
Meu coração está em pranto!
Brasil tão desigual!
Ao som do mar e a luz do céu profundo!
Tantas águas... Brotam da fonte de luz...
Nascente Brasil gigante.
Sardinhas, dourados, tartarugas, leões-marinhos.
Cores e fontes sempre e sempre mais adiante.
Norte a sul demarcado.
Explorador toma o espaço.
Homem inválido. Quanta invalidez!
Sangue-óleo destrói espécies marinhas.
Por onde caminhas?
Ser de tamanha pequenez!!!
Conquistador ou demolidor?
Pátria amada, fértil e hospitaleira.
Ingleses, japoneses, portugueses...
Terra. Verdadeira, inteira!
Aqui mamas, aqui transas.
Aqui somas e aqui tomas...
Filho teu não foge a luta.
Guerreiros, paulistas, mineiros, naturalistas, cariocas...
Guerreiros de tantas vitórias.
Guerreiros em glória.
Guerreiros em pátria, patriotas.
Verde, amarelo, azul e branco.
Quero beijar teu manto!
Lutar por cada metro quadrado,
ser brasileiro e o ser de fato.
Amar o verde, amarelo, azul e branco,
o negro e tanto e quanto...
Levantar a bandeira imortal.
Gritar pro mundo ouvir:
Não há outro país igual!!!

Nelmara Cosmo

 
COSMO
Enviado por COSMO em 07/03/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras