Cia  da palavra

 

A poética transforma a palavra num cristal de rara beleza.



Textos

SIM, SIM É ASSIM...
   SILENCIAS, BALBUCIAS
   ESPERA SILENCIOSA.
   ESPANTA-SE O ESPANTO
   DE SE SENTIR SÓ,
   SOLIDÃO SORRIDENTE.
   SOLIDÃO MEDONHA
   DA IMPARCIMÔNIA DO SER
   SER BRUTAL
   AGONIZA A TUA DOR
   SILENCIAS SERVIL
   À TUA FRAGILIDADE.
   SIM , SIM , É ASSIM...
COSMO
Enviado por COSMO em 03/10/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras