Cia  da palavra

 

A poética transforma a palavra num cristal de rara beleza.



Textos

Silêncio
        Silencias todos os dias.
        Sibilas a tua insatisfação
          diante da violência incontida
        demoníaca.
        Sofres tua dor pungente.
        Sem solução.
        Amarga o teu suor
        Choras o pranto sofrido
        e arranhado de feridas.
        Silencias todos os dias.
COSMO
Enviado por COSMO em 19/06/2007
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


 
Site do Escritor criado por Recanto das Letras