Cia  da palavra

A poética transforma a palavra num cristal de rara beleza.

Ler é nobre.
Meu Diário
15/10/2019 18h28
Pensando

Somente o sentimento verdadeiro é capaz

    de dar paz a si mesmo.


Publicado por COSMO em 15/10/2019 às 18h28
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
15/10/2019 18h16
Meu grito

Flâmulas,flores e cores

formam,informam,

agigantam,encantam.

Tons:aqui, lá,em todo canto.

       País,amado Brasil!

Azul,brilhante de anil!

Frases contam tua glória.

        Ordem e Progresso!

Eis o passaporte,o ingresso

compondo a história.

Terra de rica fauna e agricultura,

lendas e cultuada cultura .

Brilha em aroma.suas matas,

filtra o sol em manhãs exatas.

Gigante pela própria natureza.

Povo indígena,legado de riqueza.

 

Bela e certa natividade.

Cai a lágrima da fatalidade.

Massacrado,deportado da sua terra 

Ingrato explorador!

Dominador de ares e mares Amarra a terra no laço,

           implode

           tudo.

Mata a cultura nacional!

 

Verde, amarelo,azul e branco.

           Tão real!

Meu coração está em pranto!

Brasil tão desigual!

Ao som do mar e  a luz do céu profundo.

Tantas águas,brotam da fonte luz...

Nascente, Brasil gigante.

Sardinhas, dourados, tartarugas...

Cores e fontes e sempre e sempre e mais adiante.

Norte a sul demarcado.

Explorador toma o espaço.

Homem inválido.

       Quanta invalidez!

Óleo de sangue destrói espécies marinhas.

         Por onde caminhas?

         Ser de tanta pequenez!

Conquistador ou demolidor?

Pátria amada, fértil e hospitaleira.

Ingleses, portugueses, japoneses..

Terra verdadeira.Inteira.

aqui mamas,aqui transas

Aqui somas.Aqui tomas.

Filho teu não foge à luta.

Guerreiros: paulistas, mineiros,

naturalistas, cariocas ...

Guerreiros de tantas vitórias.

Guerreiros de glória.

Guerreiros da pátrias.Patriotas 

Verde , amarelo,azul e branco 

Quero beijar teu manto.

Lutar por cada metro quadrado.

Ser brasileiro real e de fato.

Amar o verde , o amarelo,azul e branco.

ao negro e tanto que quanto...

Levantar a bandeira imortal.

Gritar pro mundo ouvir:

não há outro país igual!!!!


Publicado por COSMO em 15/10/2019 às 18h16
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/10/2019 13h03
Saudade

Saudade salutar,

sapiente, silenciosa,

soberana,singula

sem traduções 

Solitária.

Saudade,saudade

de você 


Publicado por COSMO em 13/10/2019 às 13h03
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
13/10/2019 12h27
Valores

 

 

Se me perco em pensamentos viajo

e encontro caminhos .Então descubro a luz de várias verdades que só o meu eu entende e perpetua.


Publicado por COSMO em 13/10/2019 às 12h27
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
12/10/2019 18h44
A cor do amor.

Sinta.Escolha a tinta.

Derrame e emane a cor.

Corra.Sugue a polpa com ardor.

   A tinta mistura,não está escura

Mostra- se nua e crua. 

Será a cor real do amor?

Mistura-se novamente a aquarela,

Será amarela?

Troca-se o papel, limpa- se o pincel. Será azul da cor do céu?

Mergulha-se em novo intento,

Será essa a cor do amor?!!!

Pinta-se e repinta-se e muito e tanto

Essa a cor será o branco?

Acabaram-se as tintas

Roxo, laranja,marron, lilás

     E agora?

e mais e mais....

E agora?

Joga-se as tintas fora?

Ora,ora...

Qual será a cor do amor?

 

O amor é de todas as cores

Você escolhe a sua cor....

 

 


Publicado por COSMO em 12/10/2019 às 18h44
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 3 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [«anterior] [próxima»]

Site do Escritor criado por Recanto das Letras